sexta-feira, 27 de junho de 2014

Ex-Paquito vira pastor após se envolver com prostituição: 'Nem a Xuxa me ajudou'

Há 13 anos, Alexandre Canhoni trocou os palcos e a carreira musical – que começou ao lado de Xuxa como o Paquito Xandi - por uma vida religiosa e assistencialista no Níger, África.

Passados exatos vinte anos do fim do “Xou da Xuxa”, Alexandre, que hoje é pastor evangélico, diz ter orgulho da escolha que fez. “Abri mão de todos os contratos por opção própria, porque vi que ajudar o próximo é muito mais valioso do que ter fama, ouvir aplausos ou gritos de fãs. Prefiro ter a vida que tenho hoje, no anonimato da fama, mas sendo visto por Deus”, conta ele em entrevista ao iG.




"Pelo tipo de vida que eu tinha, acredito que já teria me perdido, ou até mesmo tirado minha vida, como muitos outros artistas fizeram. Se continuasse no caminho que eu estava vivendo, provavelmente não estaria vivo”, analisa.

No Brasil para arrecadar fundos para o projeto que toca ao lado da mulher, Giovanna, no continente africano, Alexandre conta que as amizades que tinha nos anos de fama ficaram no